13 de outubro de 2007

DESCONHECIDO


Quero achar solução em algo ,

mas não o encontro...

Viciar-me em algo,

porém não o encontro...

Desaparecer - me , matar-me,

porém me falta coragem.


Medo sim , tenho ...

Porém de viver, não pedi para nascer

e nem tampouco para viver...

Antes fosse um cão desvaído

aprocurar sem riscos e sem medo ,

nos confins da noite, nos despertar dos gemidos,

ao ouvir os gritos , do cantar dos grilos.


Sair sem riscos para novos gemidos,

a uivar no tempo feito um cão desvaído

e morre perdido como um desconhecido.


(autor: Rosa Maria)


Esse poema foi feito em 26/12/91 ás 10:24hs, estava eu em um momento de pura melancolia e solidão , efeitos de adolescencia, guando me achava e me encontrava sozinha no mundo , cabeça de adolescente!

Nenhum comentário:


Obrigada pela sua visitinha, volte sempre, beijos no coração!







Seu Emprego Certo

O portal que partilha os seus rendimentos

Solicite sua Revista Gratis

TOP BLOG

encantodossonhos@gmail.com

Novas amizades, bate-papo, namoro e mais diversão com o Badoo!

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Seguidores

Livre-se das multas de Trânsitos


Top30 Brasil - Vote neste site!

Top30 Brasil